Egipto – Final do II milênio aC.

“Ó, bem-amada. Desde que dormi consigo, você amotinou meu coração.
Quer ele se rejubile ou chore, não se afaste de mim.
Meu coração se apodera de você.
Quando me acho entre os seus braços, faço tudo o que você quiser.
Meu desejo é minha máscara.
Quando vejo você, meus olhos brilham.
Achego-me bem a você, para enxergar o ser Amor.
Essa hora, é a mais bela entre todas as horas, possa ele ampliar-se até a Eternidade.
Gostaria de ir a um lago para banhar-me em tua presença.
É doce entrar no lago e mergulhar diante dos teus olhos.
Mostrar-me diante dos teus olhos.
Mostrar-te a minha beleza, quando a minha veste, neste linho digno de uma rainha, se molha, adere, modelando cada curva deste meu corpo.
Desço à água contigo e entro antes de ti.
Venho ao teu encontro, com um lindo peixe vermelho pousado nas minhas mãos.
Vem ver-me”

Carta de amor em papiro.

Egipto – Final do II milênio aC.

Anúncios
Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: